COMPRAS NATAL

Chegado o mês de novembro, o Observador Cetelem lança o seu estudo sobre o Natal, com especial foco nas intenções de consumo dos portugueses, mas também nas formas de poupar. Em comparação com o ano anterior, verifica-se que diminui a percentagem de portugueses que pretende poupar neste período (19%), menos 11 pontos percentuais que no ano transato. No entanto, 5% assume que “talvez” venha a poupar.

Para o fazerem, 24% pretende comprar as suas prendas nas promoções ou em locais mais baratos. Já 22% dos inquiridos é bem mais radical e diz que para poupar prefere não comprar e, consequentemente, não gastar dinheiro em presentes, ao passo que outros 22% planeia oferecer prendas mais acessíveis.

Quando a estratégia é diminuir os gastos, a oferta de presentes apenas às crianças ou à família mais próxima continua a ser uma regra, de acordo com 18% dos inquiridos. Outra das opções passa por antecipar as compras (7%) ou dar prendas exclusivamente a crianças (3%).

Quem mais tenciona poupar integra as faixas etárias entre os 45 e 54 anos (24%) e os 55 e 65 anos (28%), e reside na Grande Lisboa (23%). Os que menos confirmam essa intenção estão entre os 35 e os 44 anos (11%). Nas restantes faixas etárias e regiões não se verificam especiais diferenças face aos resultados nacionais.”


Comente esta notícia