PRENDAS DE NATAL

Em 2011, os portugueses diziam pretender gastar 260 euros, valor que baixou para 251, em 2012 e este ano atingiu-se o valor mais elevado, dos últimos três anos.

Estes dados foram divulgados através de um estudo realizado pelo observador Cetelem sobre "as intenções de Compras de Natal".

Aquele estudo refere, igualmente, que os portugueses optam cada vez menos por utilizar um cartão de crédito e que neste Natal apenas 13 por cento dos inquiridos admitiu ter intenção de recorrer a esta forma de pagamento.


Comente esta notícia