Obras Construção do Parque Fluvial 5 Reis

A intervenção terá um custo na ordem dos 700 mil euros, cabendo à Câmara Municipal de Beja, 50% deste valor. O valor restante é financiado pela Turismo de Portugal (mais de 300 mil euros) e pela EDIA (50 mil euros).

Paulo Arsénio, presidente da Câmara Municipal de Beja revela que “este projeto não era nenhuma prioridade” da autarquia e que “foi uma oportunidade que surgiu na sequência de algumas reuniões com a EDIA”, no sentido de se criar “um espelho de água de ótima qualidade”, às portas da cidade.

O autarca prevê que entre os meses de julho e agosto, deste ano, o Parque Fluvial, localizado na Albufeira dos Cinco Reis, esteja oficialmente aberto à população e aos visitantes.

Além da praia fluvial com plataformas para atividades náuticas, o projeto integra outras valências, entre elas, um parque de merendas, percursos pedonais, abrigos para observação de aves, parques de estacionamento e a plantação de árvores, em articulação e parceria com a EDIA e entidades privadas para a criação de atividades de dinamização e promoção turística.


Comente esta notícia

Não quero acreditar.... com água faltando....

ANTONIO SILVA

22/01/2020

Pobres alentejanos, num contexto de seca e de ataque feroz à biodiversidade por parte dos novos senhores do Alentejo, a compensação é uma praia fluvial... "Com papas e bolos se enganam os tolos" e entretanto os olivais intensivos e a destruição do montado prossegue.

Bento Caeiro

22/01/2020

Não se esqueçam dos Autocaravanistas e criem infraestruturas de apoio ás Autocaravanas. Obrigado!

José António Martins de Couto

22/01/2020