REGADIO DO ALQUEVA FOTO
O compromisso, assumido pelo ministro da Agricultura, em Beja, na reunião do CAR Alqueva-Conselho para o Acompanhamento do Regadio do Alqueva, dá resposta às reivindicações das associações de regantes que se queixam do preço da água de Alqueva.

Capoulas Santos admitiu que neste momento ainda não é possível comprometer-se com valores porque existem alguns factores a ter em conta.

José Núncio, da FENAREG-Federação Nacional de Regantes de Portugal, aplaudiu o retomar das reuniões do CAR Alqueva e considerou que não saíram goradas as expectativas, que eram elevadas, das associações de regantes relativamente ao preço da água de Alqueva porque embora não existam valores há pelo menos o compromisso em reduzir o custo actual.

Outra questão, em cima da mesa, teve a ver com o modelo de gestão da água de Alqueva, Capoulas Santos afirmou que é preciso arranjar um modelo que seja consensual entre todas as partes porque não há consenso em relação ao que existe actualmente.

Os 213 milhões de euros para o alargamento do regadio de Alqueva, em 47 mil hectares, foi outro tema em análise, neste capítulo, Capoulas Santos afirmou que só lá mais para o final do ano é que devem surgir novidades. Recorde-se que o Governo está a negociar um empréstimo com o Banco Europeu de Investimento, através do Plano Juncker.

Comente esta notícia