SÍMBOLO DO PARTIDO SOCIALISTA

O fecho da maternidade está previsto pela Portaria n.º 82/2014, de 10 de Abril, que representa um violento ataque ao SNS e ao direito constitucional à saúde, tendo como objectivo o desmantelamento da rede hospitalar pública, dizem os eleitos do PS, na nota de imprensa enviada à nossa redacção.

Com esta Portaria, prossegue o documento, grande parte das maternidades do nosso País vão ser encerradas no final de 2015, nomeadamente na Unidade Local de Saúde Baixo Alentejo (Beja) e nas Unidades Locais de Saúde do Litoral Alentejano (Santiago do Cacém) e do Norte Alentejo (Portalegre).

A nota de imprensa termina frisando que, na decisão tomada pelo Governo PSD/CDS é fácil constatar que o distrito de Beja irá ficar sem qualquer maternidade e que a grande maioria das parturientes terão de se deslocar centenas de quilómetros, o que será um atentado à vida e à segurança de muitos recém-nascidos e respectivas mães.


Comente esta notícia