SÍMBOLO DO PARTIDO SOCIALISTA

No documento, o PS de Moura refere que “os eleitos da CDU, enquanto governaram os destinos do concelho, nunca se lembraram de propor qualquer alívio fiscal às empresas” e que “o atual executivo, por coerência com as suas propostas eleitorais” criou “um escalão de isenção, o tal que já tinha sido aprovado pela Assembleia Municipal mas que o executivo CDU não comunicou à Autoridade Tributária desrespeitando aquele órgão, para empresas que se fixem” no território e que “criem postos de trabalho.”

O documento do PS de Moura responde às declarações da CDU, tornadas públicas no passado dia 9, onde refere que “a bancada da Coligação Democrática Unitária apresentou, tal como tinha feito no ano passado, uma proposta para baixar a derrama municipal para as empresas com volume de negócios anual inferior a 150.000 euros” e que “esta proposta, dirigida ao universo de pequenas e micro empresas e empresários, responsáveis por grande parte do emprego no concelho, foi mais uma vez rejeitada pela maioria do PS.”


Comente esta notícia