Pedro do carmo

O presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS considera que a reorganização, de 2013, foi mal feita e não teve em conta a vontade das freguesias e das populações, por isso, deve ser corrigida e analisado caso a caso.

Ainda de acordo, com Pedro do Carmo embora existam situações em que as alterações foram bem aceites há casos em que isso não aconteceu, por isso, é importante voltar a dar voz às freguesias e às populações.



Comente esta notícia