Mina aljustrel

Os eleitos da CDU levaram, a esta sessão, as principais preocupações que a população tem vivido ao longo dos últimos 9 anos, ou seja “o dia a dia de convivência com o «pó negro» que invade os telhados, as varandas, pátios, janelas e via pública”. As entidades convidadas, comentaram e debateram estas e outras questões, nomeadamente a necessidade de avaliar o impacto desta situação na saúde da população, numa sessão que contou com a presença de muitos aljustrelenses. Nesta reunião ficou “bem claro que este é um problema sério e que não pode continuar a ser ignorado.” Os eleitos da CDU lamentam contudo, o facto da Almina não ter marcado presença na sessão.

Manuel Nobre, deputado municipal da CDU, explicou porque foi necessário voltar a este debate e esclareceu que a Coligação considera de suma importância que a exploração mineira prossiga no concelho de Aljustrel, mas respeitando o ambiente.

Das propostas da CDU, aprovadas por unanimidade, consta, entre outros, o compromisso de monitorização permanente da Câmara Municipal, em colaboração com a CCDR Alentejo, da qualidade do ar; a criação de uma rede de estações de medição da qualidade do ar em vários pontos da vila, para a definição das áreas críticas; a adoção de campanhas de esclarecimento à população sobre as condições e análises existentes de qualidade do ar e seus impactos na saúde; a realização de uma Carta da Qualidade do Ar, em parceria com uma instituição de ensino superior e com a entidade estatal com competências na matéria, que permita ter o conhecimento da qualidade do ar na área do Município e a proposta de organização de um debate sobre o tema da qualidade do ar, com a presença dos deputados eleitos por Beja.


Comente esta notícia