Porco raça alentejana
O Grupo Parlamentar do Partido Socialista questionou o Governo sobre aquilo que considera ser a situação grave em que se encontra a produção e comercialização de porco de raça alentejana.

No documento assinado por 14 deputados, entre os quais Pita Ameixa, eleito por Beja, é afirmado que o mercado tem sido invadido por produtos ditos de porco preto, mas que não são oriundos da raça, logo, afirma o PS, tem vindo a perder-se a produção de porco alentejano, diminuindo o efectivo pecuário para níveis críticos e privando o mercado de um produto verdadeiro e de qualidade.

Segundo o PS esta situação acontece porque o Governo está em falta na produção de regulamentação que discipline as condições de produção de porco alentejano e a rotulagem diferenciadora dos produtos genuínos. Pita Ameixa afirma que se trata de uma regulamentação necessária e urgente.

Pita Ameixa recorda ainda que esta tinha sido uma promessa feita pelo secretário de Estado da Alimentação e da Indústria Alimentar, em 2013, numa visita à Ovibeja, entretanto passou quase um ano e a regulamentação continua por sair.

Comente esta notícia