RESIALENTEJO

Segundo os dados da empresa, no papel e cartão foram recolhidas 1.232 toneladas, mais 8,3% que no ano anterior, enquanto no vidro a recolha de 861 toneladas representa um aumento de 0,2% face a 2017.

Relativamente ao plástico e metal foram recolhidas 951 toneladas, ou seja, mais 12,2% face ao ano transacto.

De acordo com a Resialentejo “é este caminho que se deve continuar a procurar, em conjunto com os oito municípios que compõem o sistema, para melhor utilização dos nossos recursos e garantindo uma maior sustentabilidade”.



Comente esta notícia