Santana Lopes

Na chegada à feira, Santana Lopes disse que a Ovibeja é um bastião do que tem que ser a nova atitude, especialmente em Bruxelas onde se deve “beijar menos a mão e bater mais o pé”.

Em Bruxelas, Santana Lopes referiu que se deve exigir mais apoio ao produtor, apostando nas agriculturas quer mais precisam. Defende, também, o aumento da área do regadio, um olhar diferente para as medidas agroambientais e mais coesão económica. Acrescentou, contudo, que não se pode pedir coesão na Europa e ter disparidades regionais como as que existem em Portugal.

Sobre os problemas da região, Santana Lopes frisou que é uma “discriminação inacreditável” Beja não estar ligada por autoestrada.



Comente esta notícia

Galeria de fotos