Bloco de Esquerda

O documento do Bloco reporta-se à queixa apresentada por Graça Osório e que a Voz da Planície divulgou, na passada semana, dando voz à queixosa e à ULSBA, sobre as matérias em causa, nomeadamente sobre o facto, de não residentes só puderem ser atendidos no Serviço de Urgências do Hospital de Beja e de se terem visto, os queixosos, impossibilitados de realizar reclamação no Centro de Saúde nº 1, local a que se dirigiram, por encaminhamento da Linha de Saúde 24, devido à inexistência de Livro de Reclamações.

Perante a gravidade dos factos, no seguimento das perguntas e do requerimento dirigidos ao Ministro da Saúde pelo grupo parlamentar do BE, a Coordenadora Distrital de Beja afirma ter interpelado o Conselho de Administração da ULSBA sobre a extinção do SAP no Centro de Saúde nº 1 de Beja, as consultas de atendimento geral feitas nas Urgências por médicos tarefeiros, o encaminhamento incorreto efetuado pela Linha de Saúde 24 e a inexistência de livro de reclamações.

O Bloco de Esquerda informa também que vai promover debates sobre o estado da saúde no distrito de Beja, pondo a tónica na rede de cuidados primários, na prevenção e educação para a saúde, elementos chave para uma cidadania ativa e esclarecida.


Comente esta notícia