STAL

Arménio Carlos acompanhado de José Correia, presidente do STAL-Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local, participou num plenário de trabalhadores da Câmara Municipal de Beja, no auditório da Casa da Cultura.

Renegociação do ACEP-Acordo Colectivo de Empregador Público, condições nos locais de trabalho, SIADAP-sistema integrado de gestão e avaliação do desempenho na Administração Pública e situação político-sindical foram os temas abordados.

A reposição dos 3 dias de férias aos trabalhadores da Câmara Municipal de Beja foi um dos temas em destaque. Recorde-se que o Governo PSD/CDS-PP retirou, durante o período da “troika” 3 dias de férias aos trabalhadores da função pública, passando de 25 para 22 dias úteis, e que o município bejense quer repor esses dias de forma faseada, 1 por ano. O STAL não aceita e quer que os 3 dias sejam repostos de uma só vez.

Arménio Carlos afirma que caso a autarquia de Beja não reponha de imediato os 3 dias de férias existe o risco de criar um conflito desnecessário com os trabalhadores.

Ainda segundo Arménio Carlos é tudo uma questão de vontade política porque se muitas autarquias já chegaram a acordo com o STAL não se percebe porque é que em Beja siso não acontece.

Depois do plenário, os trabalhadores concentraram-se junto ao edifício da Câmara Municipal de Beja.





Comente esta notícia

Galeria de fotos