seca

Rui Garrido afirma que “havendo menos comida e não havendo água”, a situação que o sector pecuário vive é dramática.

A criação, por parte do Ministério da Agricultura, de uma linha de crédito garantida, no valor de 5 milhões de euros, colocada à disposição dos produtores pecuários, para o presidente da FAABA, não tem qualquer impacto para a região do Baixo Alentejo.

Rui Garrido entende que em vez da linha de crédito, deveria ser facultado, ao sector pecuário, um apoio direto a fundo perdido.



Comente esta notícia