FINANÇAS

No documento, aprovado com os votos favoráveis dos eleitos da CDU e do PS e a abstenção do PSD, é frisado que se rejeita desde já a hipótese de encerramento de qualquer serviço de finanças, por se considerar que qualquer cidadão, independentemente do concelho, tem direito a poder usufruir do mesmo.

É considerado, igualmente, que a intenção do Governo de encerrar 10, das 14 repartições de finanças do distrito vai contribuir para a desertificação do Alentejo, que é necessário continuar a defender os serviços públicos de qualidade e a lutar pela defesa dos direitos constitucionais dos cidadãos.


Comente esta notícia