Luminárias LED SERPA

A candidatura com o nome: “Serpa Terra Forte no Ambiente” tem como propósito intervir em dois “domínios fundamentais”, esclareceu à Voz da Planície Francisco Godinho. O vereador da Câmara de Serpa prosseguiu identificando o que está previsto efetuar, no âmbito desta candidatura, nos domínios: “contrariar o efeito da ilha de calor nos espaços públicos e fazer uma gestão sustentável dos recursos hídricos”. Francisco Godinho apontou como exemplos: “a criação de uma estrutura de sombreamento sazonal; planos de água e fontes, na Praça da República, em Serpa; a criação de corredores de ventilação e a respetiva nebulização nas ruas dos Cavalos, do Calvário, dos Fidalgos e das Portas de Beja”. “A alteração do abastecimento do sistema de rega a partir da rede pública, para a utilização de águas subterrâneas, no Parque Desportivo Municipal de Vila Nova de São Bento, no campo de futebol”, também está prevista.

Durante a implementação das realizações previstas na candidatura, “Serpa Terra Forte no Ambiente”, serão feitas “ações de informação, sensibilização, divulgação e disseminação, junto da população em geral, sobre as intervenções a realizar e a problemática das alterações climáticas”, avançou, ainda, Francisco Godinho. Acrescentou que “a candidatura de Serpa foi uma das seis aprovadas a nível nacional”. Frisou, igualmente, que “abaixo do Tejo só dois municípios viram as suas candidaturas aprovadas, sendo o de Serpa um deles.

Com as medidas previstas na candidatura: “Serpa Terra Forte no Ambiente”, o Município pretende que as mesmas funcionem “como um modelo de boas-práticas, constituindo uma referência em futuras intervenções no concelho, que possam ser replicadas e generalizadas em outras escalas e territórios.” 


Comente esta notícia

Galeria de fotos