SERPA IMI

No documento enviado à nossa redação, a Câmara de Serpa recorda que reduziu a taxa de IMI para 2017, fixando-a na percentagem de 0,32% e afirma que estes documentos dão continuidade à estratégia de desenvolvimento definida, assente na história cultura e identidade, na dinamização económica e turismo, na coesão social e igualdade de oportunidades e numa gestão participada e em defesa da população. Para Tomé Pires, presidente da Câmara, este é o Orçamento possível.

Tomé Pires recorda que a Lei das Finanças Locais continua por cumprir e que isso obriga, as autarquias a definir prioridades, porque as transferências de verbas não são as devidas. Mesmo assim, acrescentou Tomé Pires, em 2017, a Câmara conta com mais 2,200 milhões de euros, decorrentes do apoio comunitário previsto para 2017.

Como intervenções prioritárias destacam-se a requalificação do Jardim e do Mercado Municipal de Serpa, ambas candidatadas ao Portugal 2020, as ações no âmbito da valorização do património histórico e ambiental e dos recursos endógenos, com clara aposta na dinamização económica, incluindo o turismo e as indústrias criativas e um claro reforço na área do urbanismo e espaços verdes, a par com uma intervenção em projetos e ações de proximidade, no desenvolvimento de políticas sociais direcionadas aos que mais precisam e na melhoria dos serviços prestados à população, refere ainda, a autarquia serpense.


Comente esta notícia