Serpa slow

A organização pertence à Câmara Municipal de Serpa, em parceria com a APROSerpa, o Slow Food Alentejo e a Ruralentejo, e surge no âmbito da estratégia da promoção da sustentabilidade do território, da economia rural, do ambiente e da preservação da cultura gastronómica.

Saber quantos quilómetros viajaram os alimentos que consumimos, de onde vieram, como foram produzidos e a pegada ecológica da alimentação serão algumas das questões abordadas no contexto Slow Food, que promove o convívio, os alimentos sazonais, a qualidade de vida, o direito ao prazer e os saberes e sabores testados pelo tempo, contribuindo para preservar as tradições e a cultura locais e para a atracção de mais visitantes .

A abordagem às Slow Cities será também tema de conversa, na óptica de uma comunidade sustentável para as pessoas e para o meio ambiente, com identidade própria, num processo participado, criativo e solidário.



Comente esta notícia