Festival Cogumelo

Com presença confirmada na edição deste ano estão cerca de 30 expositores em diferentes espaços do Festival e na sua área circundante, com exposição de produtos ligados à produção de cogumelos, ervas aromáticas, licores regionais, doçaria tradicional, bordados e costuras, bem como algum artesanato regional.

Álvaro Nobre, presidente da Junta de Freguesia de Cabeça Gorda, frisou que o Silarca deste ano já está a superar as expetativas, porque tem cativado expositores que vão para além das questões da gastronomia.

Numa freguesia com pouco mais de 1500 habitantes, a organização vê nesta iniciativa um importante elemento de dinamização da economia local e social em torno de recursos naturais e silvestres, ao mesmo tempo que contraria a ideia de desertificação e abandono do interior. Neste contexto Álvaro Nobre espera que os negócios da freguesia também ganhem nestes três dias de evento, um novo impulso.

O número de visitantes excedeu as expetativas em 2014, este ano a organização quer ultrapassar os 5000 e avaliando o programa, e todos as novidades previstas para a edição 2015, tudo leva a crer que aquele objetivo possa vir a ser superado, avançou, igualmente Álvaro Nobre.

As dinâmicas do Silarca-Festival do Cogumelo também passam pela promoção da reflexão e do debate sobre a sustentabilidades destes importantes recursos naturais, patentes no 1º Colóquio Ibérico sobre Recursos Endógenos que se realiza no primeiro dia do Festival, bem como pela dinamização de um passeio e almoço micológico com cerca de 100 pessoas, marcado para sábado.

Nota: Fotografias tiradas na I edição do Silarca.


Comente esta notícia

Galeria de fotos