Mário Simões - Roteiro Social

As visitas foram efetuadas num quadro difícil para o país e para as pessoas e as IPSS deram um contributo fundamental neste período, prestando um apoio determinante, nalguns casos para além da sua missão, a famílias que ficaram desprotegidas neste período, frisou Mário Simões. Acrescentou que estas instituições são responsáveis também, pela empregabilidade de 5000 pessoas, um facto que, relevou, tem um peso determinante na dinamização da economia local.

O deputado deixou claro, igualmente, que é necessário repensar as questões burocráticas e as inspeções a que estas instituições são sujeitas, de forma excessiva, porque condicionam a sua atuação e que este foi um constrangimento apontado por muitas das entidades que teve a oportunidade de visitar.

Neste balanço, Mário Simões alertou ainda, para a necessidade urgente de se criarem parcerias entre as IPSS e as diferentes áreas da saúde, no sentido das respostas poderem também abranger esta questão, tendo em atenção o facto de muitas darem assistência a idosos, que numa população envelhecida carece cada vez mais deste tipo de cuidados.

O presidente da Comissão Parlamentar de Segurança Social, o deputado José Manuel Canavarro, marcou presença nesta iniciativa em que foi apresentado o balanço dos três roteiros sociais efetuados por Mário Simões no distrito. Nas declarações que proferiu, o deputado mostrou-se muito satisfeito com o facto, de se ter conseguido aprovar, por unanimidade, a Lei de Bases da Segurança Social, um documento que dá as respostas adequadas e que mereceu a concordância de todos os partidos, da esquerda à direita.


Comente esta notícia