João Ramos

João Ramos, cabeça de lista da CDU, mostrou-se satisfeito com esta manifestação de apoio, que, nas suas palavras, demonstra confiança na Coligação e que a opção por esta força política está a aumentar.

O postal subscrito pelos sindicalistas refere o seguinte e passamos a transcrever: "Somos Dirigentes e Delegados Sindicais, Membros de Comissões de Trabalhadores e Representantes dos trabalhadores em Segurança e Saúde no Trabalho que, nas empresas, nos locais de trabalho e nos sindicatos, organizamos os trabalhadores para a luta em defesa dos seus interesses de classe.

Sabemos que a política de exploração que, invocando a crise, PS, PSD e CDS-PP promoveram por via dos PECs e do Pacto de Agressão, lançou o País no maior período de recessão e estagnação económica das últimas décadas e intensificou a exploração e o empobrecimento dos trabalhadores. Cortes nos salários, pensões e reformas, nas férias e horas extra, aumento do horário de trabalho, carga fiscal insuportável, ataque ao direito ao emprego e à segurança no emprego, desregulamentação e precariedade, liquidação de instrumentos coletivos de trabalho, tentativas de enfraquecimento das organizações de trabalhadores e da sua unidade, e de divisão dos trabalhadores foram instrumentos desta política de classe.

A dimensão destes problemas exige a rutura com a política de direita do domínio do capital monopolista, e a concretização de uma alternativa política, patriótica e de esquerda vinculada aos valores de Abril.

Uma alternativa política, patriótica e de esquerda, um imperativo nacional, que tem entre os seus eixos essenciais a valorização do trabalho e dos trabalhadores, dos seus direitos e condições de vida.

Uma legítima aspiração dos trabalhadores e do povo, de todos os democratas e patriotas, que não aceitam o rumo de desastre nacional e querem soluções para o país. Estas são as razões que nos levam a apoiar a CDU nas eleições legislativas. É esse o compromisso que assumimos! A razão do nosso apoio e do voto faz parte das razões da nossa luta!"


Comente esta notícia