retirada amianto

Esta iniciativa surge no âmbito de uma acção nacional da FENPROF que está a ser dinamizada pelo cumprimento da legislação do amianto.

Segundo o SPZS nesta região ainda existem alguns edifícios escolares que podem conter amianto e divulga os resultados de um levantamento que efectuou em colaboração com as autarquias.

As escolas EBI de Mário Beirão, Santiago Maior, em Beja, a EBI de Vila Nova de São Bento, no concelho de Serpa, e as Escolas Secundárias de Castro Verde, Serpa e Odemira são as que estão referenciadas.

Manuel Nobre, presidente do SPZS, afirma que esta lista contradiz o que divulgou a Ministério da Educação que diz que neste momento não há vestígios de amianto em escolas do distrito de Beja. Manuel Nobre recordou ainda que há legislação nacional e comunitária que obrigava o Governo a remover o amianto de todos os edifícios públicos até 2011. Ainda segundo Manuel Nobre em causa está uma questão de saúde pública.

Nesta 3ªfeira as acções decorrem na EBI de Santiago Maior e na EBI de Mário Beirão.


Comente esta notícia