Neves Corvo-Somincor

Os trabalhadores querem "horários humanizados, de segunda a sexta-feira; antecipação da idade da reforma dos trabalhadores adstritos às lavarias, pastefill, backfill e central de betão; reparação das discriminações aos trabalhadores que rejeitaram a laboração contínua e progressão nas carreiras, justa e adequada, com respeito pelo contrato coletivo de trabalho.

Luís Cavaco, do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira, espera que a administração tenha em atenção a greve realizada este mês e que sejam atendidas as justas reivindicações dos trabalhadores, no sentido de se colocar um ponto final num conflito que dura há anos.

Caso contrário, avança Luís Cavaco, serão concretizadas as deliberações do plenário geral de trabalhadores, realizado a 17 de Setembro, com um novo período de greve em novembro e outro em dezembro, em datas a definir.

Recorde-se que de 3 a 7 deste mês, os trabalhadores da Somincor fizeram greve para exigir o fim da laboração contínua no fundo da mina e verem atendidas também, reivindicações antigas.


Comente esta notícia