José António Falcão

Os Estados Unidos da América é o país convidado da edição 2019 do Terras sem Sombra (TSS), no ano em que o evento centra atenções no tema: “Sobre a Terra, sobre o Mar – Viagem e Viagens na Música (Séculos XV-XXI)”, no quadro dos 550 anos do nascimento de Vasco da Gama. Na jornada informativa desta terça-feira, o diretor-geral do Festival, José António Falcão, revela, entre outros pormenores, que o Terras sem Sombra se apresenta, pela primeira vez, em território espanhol, com dois espetáculos e duas ações de salvaguarda da biodiversidade.

“Além da sua geografia tradicional (o Baixo Alentejo e o Alentejo Litoral), o evento chega agora ao Alentejo Central” e é com grande satisfação, assegura, José António Falcão, que esta parte do território é contemplada no programa do Festival de 2019, falando, em simultâneo, da temática central do Festival. O diretor-geral do Terras sem Sombra recorda, ainda, que o Alto Alentejo volta a estar no roteiro do evento.

O primeiro concerto do Terras sem Sombra 2019 é no concelho de Vidigueira, em Vila de Frades, no dia 26 deste mês.

Ouça nesta terça-feira, nos jornais alargados das 12.00 e das 17.00 horas, a entrevista, na íntegra, concedida por José António Falcão, à Voz da Planície, sobre o Terras sem Sombra 2019, ano em que o Festival cruza o Atlântico, tendo como país convidado os Estados Unidos da América e em que se torna ibérico.


Comente esta notícia