SIMBOLO TERRAS SEM SOMBRA 2013

José António Falcão, director-geral do Terras sem Sombra, frisou à Voz da Planície que a 9ª edição do festival atingiu largamente os seus objectivos, que captou mais público estrangeiro e que garantiu a continuidade de Paolo Pinamonti, na direcção musical do evento.

Em 2014, ano em que o Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja, entidade responsável pela organização do festival de arte sacra do Baixo Alentejo, celebra 30 anos de actividade e em que o Terras sem Sombra assinala 10 anos de existência, a programação do evento vai apresentar novidades, e José António Falcão já revelou algumas à nossa estação.

Segundo o director-geral daquele evento, o Terras sem Sombra 2014 vai ter nova calendarização, para fugir ao rigor do Verão, jogando com a Páscoa, e vai continuar a imprimir mais qualidade e diferenciação ao festival.

Em 2014, o tema vai ser "Os grandes elementos da música", para trazer ao Alentejo, as grandes composições revelou, igualmente, José António Falcão.

Em 2013, Beja ficou de fora dos concertos do Terras sem Sombra e, embora seja desejo da organização que os espectáculos regressem à sede da Diocese, esta situação vai ter que ser ponderada, assim como avaliada, na medida em que existem outras localidades, nomeadamente do distrito de Évora a manifestarem interesse em integrar o roteiro do Festival, avançou também José António Falcão.

 

Comente esta notícia