escola secundária de serpa

Em declarações à Voz da Planície, o presidente da Câmara de Serpa diz que é preciso continuar a insistir na necessidade de requalificar a Escola Secundária, assim como no facto, da responsabilidade deste investimento ser do Ministério da Educação e não da autarquia. Tomé Pires recorda também, que a tutela propôs 1 milhão de euros para as obras, na Escola Secundária de Serpa, no âmbito do atual Quadro Comunitário de Apoio, embora sem qualquer definição de utilização ou qualquer outro esclarecimento sobre a resolução de todos os problemas existentes, sabendo que a requalificação necessária custa 3,5 milhões de euros.

Tomé Pires fez referência ainda, às várias tentativas que a Câmara de Serpa já realizou para resolver o problema da Escola Secundária, junto do Ministério responsável e ao facto, de não haver respostas, lembrando que a última solicitação que efetuou foi há um mês e que até à data nada foi dito.

Tomé Pires, o presidente da Câmara de Serpa exige ainda, garantias da inclusão desta escola no programa de requalificação das 200 escolas que o Governo anunciou há cerca de um ano, reforçando a total disponibilidade para analisar a situação em conjunto. 


Comente esta notícia