Voltar

SEP acusa ULSBA de não pagar aos enfermeiros que cedeu à Misericórdia de Serpa

SEP acusa ULSBA de não pagar aos enfermeiros que cedeu à Misericórdia de Serpa


O SEP-Sindicato dos Enfermeiros Portugueses acusa a ULSBA-Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo de não pagar aos enfermeiros que cedeu ao Hospital da Santa Casa da Misericórdia de Serpa.

Segundo o SEP "um ano após a cedência de trabalhadores à Santa Casa da Misericórdia de Serpa e depois de muitas insistências, a ULSBA responde que cabe à Misericórdia pagar pelo trabalho efectuado quando estes trabalhadores exerciam funções na ULSBA".

Edgar Santos, dirigente do SEP no Alentejo, afirma que a responsabilidade do pagamento pertence à ULSBA e apresenta os argumentos para tal reivindicação. Ainda segundo, Edgar Santos se a ULSBA não pagar o sindicato avança para Tribunal.

Em nota de imprensa, a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo já reagiu a estas acusações e afirma que não cedeu qualquer enfermeiro à Santa Casa da Misericórdia. A ULSBA revela que ao abrigo do acordo de cooperação relativo à devolução de hospitais às misericórdias, ficaram ao serviço da Santa Casa da Misericórdia de Serpa 11 enfermeiros cujo vinculo laboral com a ULSBA era através de um Contrato Individual de Trabalho.

No documento é ainda afirmado que o acordo de cooperação transferiu obrigatoriamente para a Santa Casa da Misericórdia de Serpa as obrigações e créditos vencidos à data de devolução do Hospital de S. Paulo.

Finalmente, a ULSBA afirma que perante estes argumentos não seria "exequível" a pretensão do SEP.

PUB
PUB
PUB

Música

Ana Bacalhau celebra a luta das mulheres em "Por Nos Darem Tanto"

Acabou de tocar...

BEJA meteorologia
Top
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização.