Desânimo

Um estudo recente do Observador Cetelem teve como propósito perceber se a situação profissional dos consumidores portugueses tinha sofrido alterações nos últimos meses. E a conclusão a que chegou é mudou mesmo. Cerca de 48 por cento afirmou que teve mudanças para pior.

E é no Sul do País que se encontra o maior número de indivíduos insatisfeitos com o novo rumo do seu trabalho resultando do estudo que 58 por cento dos inquiridos considera estar pior.

"Portugal atravessa uma grave crise económica e o programa de reajustamento a que foi sujeito impôs severas medidas de austeridade a toda a população. A situação profissional dos portugueses é a que mais tem sofrido com esta conjuntura: aumento generalizado do desemprego, contratos a termo provisório e a tempo parcial, baixa de rendimentos, subida acentuada dos impostos, situações que, como podemos verificar, levam grande parte dos portugueses a afirmar que a sua situação profissional piorou no último ano", afirmou Diogo pereira, director de marketing do Cetelem.


Comente esta notícia