Assembleia Distrital

A decisão tomada coloca o edifício onde hoje funciona a CIMBAL, o edifício do Arquivo Distrital e o edifício na rua dos Infantes, onde funciona o núcleo museológico, na posse de pleno direito da Comunidade Intermunicipal.

Contra esta decisão votou o representante do concelho de Odemira, que não pertence à CIMBAL, alegando Hélder Guerreiro, vereador da autarquia de Odemira, não estar mandatado para "doar" património, que também é do município de Odemira, sem a consequente deliberação da Câmara Municipal.  
Santiago Macias, presidente da Assembleia Distrital de Beja, afirma que perante a situação  que o novo regime prefigura, esta é a solução que melhor acautela que o património ficará ao serviço da região. Sobre a posição de Odemira, o autarca de Moura, afirma perceber as razões que assistem aos eleitos de Odemira.

Por decidir continua o futuro do Museu Regional e dos seus funcionários, que têm apenas garantidos salários até Abril. As dívidas dos municípios à Assembleia Distrital rondam os 160 mil euros.


Comente esta notícia