NERBE

Aquilo que se pretende é premiar e reconhecer boas práticas empresariais de economia circular no Baixo Alentejo e Litoral, reforçar a competitividade empresarial com recurso à aplicação de práticas de circularidade e alertar, sensibilizar e consciencializar o tecido empresarial e a sociedade civil, em geral, para a importância da economia circular.

Podem candidatar-se a esta edição do Prémio, empresas privadas, constituídas sob qualquer forma jurídica, com sede ou estabelecimento no Baixo Alentejo ou Alentejo Litoral.

Os projectos a concurso devem evidenciar o seu impacto em termos de economia circular, assim como a reprodutibilidade e escalabilidade, os resultados já obtidos, viabilidade económica e potencial contribuição para a transição para a economia circular. As candidaturas têm que ser entregues até ao dia 31 de Outubro.



Comente esta notícia