PCP

O estudo sobre as Infraestruturas de Elevado Valor Acrescentado comprova a intenção de abandono do Alentejo, assim como, o que se conhece dos fundos comunitários para a região, a afirmação saiu da última reunião da Direcção Regional do Alentejo do PCP.

Os comunistas denunciam aquilo a que chamam de propaganda de êxitos do Governo quando aquilo que está a acontecer com as políticas que estão a ser praticadas é a aceleração do despovoamento, envelhecimento e desertificação. João Dias Coelho, da DRA do PCP, dá voz ao protesto.

João Dias Coelho recorda ainda alguns dados concretos relativos à região que mostram precisamente o contrário daquilo que é apregoado pelo governo.

Ainda João Dias Coelho não chega o "foguetório propagandista" do governo porque não há palavras mágicas que escondam a existência de uma politica de desastre nacional e regional que não é de agora já tem muitos anos.

A DRA exige uma política de desenvolvimento económico, a criação de emprego com direitos e uma justa distribuição da riqueza, uma política social de respeito pelos direitos dos trabalhadores, dos reformados e pensionistas que reponha direitos, salários e pensões "roubados", o fim da degradação e destruição dos serviços públicos e o fim do ataque ao poder local democrático.

Segundo os comunistas só com a luta do povo é que vai ser possível derrotar a política de exploração e empobrecimento deste Governo, por isso, é feito o apelo à participação dos alentejanos nas comemorações do 25 de Abril e 1º de Maio para que todos juntos possam lutar em defesa dos seus direitos, por um Alentejo de progresso e justiça social.

Na reunião da DRA foi ainda marcado, para o dia 16 de Março, em Aljustrel, um almoço de comemorações do 93ºaniversário do PCP. Uma iniciativa de todo o Alentejo que vai contar com a presença de Jerónimo de Sousa.


Comente esta notícia