Voltar

Opinião

"Eleições legislativas significa escolher deputados em cada círculo eleitoral"

Opinião

"Eleições legislativas significa escolher deputados em cada círculo eleitoral"

Foto: José Maria Pós-de-Mina

Terças e quintas-feiras são dias de crónicas de opinião na Voz da Planície. Nesta quinta-feira, dia 22 de fevereiro de 2024, a crónica de opinião é de José Maria Pós-de-Mina, consultor.

"Começo por agradecer esta oportunidade da Rádio Voz da Planície para participar como comentador, fazendo eco das minhas opiniões. Como é a primeira focarei um tema bem atual. O das eleições.

Estamos em pleno período eleitoral em que temos de fazer as nossas escolhas sobre os deputados que vão formar a Assembleia da República, que determinarão a constituição do futuro governo. Não se trata de uma corrida para saber quem fica em primeiro lugar, nem estamos perante uma eleição uninominal para primeiro-ministro.

Trata-se de em cada círculo eleitoral escolher deputados, o que no caso do distrito de Beja significa eleger três.

Na escolha podemos utilizar vários critérios. Deixo aqui as minhas sugestões:

Em primeiro lugar avaliar o trabalho de quem nos tem representado, o cumprimento das promessas feitas e até a contradição entre o que agora se propõe e o que se tem defendido, ou com o que se tem sido complacente. E temos a rodovia, a ferrovia, o Aeroporto, a agricultura, o aumento do custo de vida, os salários e as pensões e por aí fora.

Em segundo lugar e em linha com o que atrás referi, quais são as propostas concretas que se apresentam para o distrito. Não apenas de uma forma isolada, mas no seu conjunto.

Em terceiro lugar para os candidatos de forças políticas que não elegeram deputados no distrito, o que têm andado a fazer a nível nacional e a nível local, se têm representantes nos órgãos autárquicos na região que postura têm tomado, e temos exemplos de quem foi eleito e não tem exercido o respetivo cargo, o que demonstra que após as eleições os eleitores não importam.

Em quarto lugar que interesses representam. Quem são os candidatos. A que classes e camadas sociais pertencem. Quem são os dirigentes dos seus Partidos, de onde provêm, quem os financia. E aqui dá para ver claramente os que defendem a manutenção do estado de coisas dos que têm mais de 25 milhões de euros de lucro por dia, ou o exemplo recente da GALP cujo lucro em 2023 ultrapassou os mil milhões de euros, ou a defesa dos interesses dos três milhões de trabalhadores que têm um salário abaixo dos 1.000 euros. E lá aparecem a dizer que o justo e necessário aumento do salário é incomportável, mas tocar nos lucros dos grandes grupos económicos está quieto. Estes podem obter rendimentos à vontade.

Para mim a escolha é clara, é a que fiz desde os meus 15 anos e que ao longo dos tempos tenho mantido com orgulho e esperança numa vida melhor pela qual tenho lutado, luto e lutarei sempre. Palavra, dignidade, confiança. Afirmando os valores de Abril. No distrito de Beja como em qualquer lado a luta continua."


Comente esta notícia

Leia também...


PUB
PUB

Música

Diogo Zambujo Lança single de estreia "O Mundo Sou Eu"

Acabou de tocar...

Grande feira do Sul 2024 registada pela Voz da Planície, em fotografias

BEJA meteorologia
Top
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização.