Voltar

Saúde

Federação dos Médicos acusa Governo de querer negociar grelhas salariais só em 2025

Saúde

Federação dos Médicos acusa Governo de querer negociar grelhas salariais só em 2025

Foto: Facebook Fnam

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) convocou uma greve geral para os dias 23 e 24 deste mês, alegando que o Governo pretendia iniciar as negociações sobre as grelhas salariais apenas no próximo ano.

Os médicos exigem a reposição do período normal de trabalho semanal de 35 horas e a atualização da grelha salarial, a integração dos médicos internos na categoria de ingresso na carreira médica e a reposição dos 25 dias úteis de férias por ano e de cinco dias suplementares de férias se gozadas fora da época alta.

Joana Bordalo e Sá, presidente da Fnam afirmou que "o Ministério da Saúde recusou assinar um protocolo negocial e acaba por empurrar os médicos para outras medidas de luta como a greve".

De acordo com a mesma responsável, além desta paralisação nacional de dois dias, será também marcada uma greve ao trabalho extraordinário nos cuidados de saúde primários durante este mês, com a estrutura sindical a apelar ainda aos médicos que avancem com as minutas de indisponibilidade para o trabalho suplementar para além dos limites legais.

"Além disso, a proposta [do Governo] não contemplava soluções para melhorar as condições de trabalho, como a reposição das 35 horas de trabalho semanal e a reintegração do internato na carreira", referiu a presidente da federação, salientando ser "inaceitável" adiar o início da negociação das grelhas salariais para 2025.


PUB
PUB

Música

Diogo Zambujo Lança single de estreia "O Mundo Sou Eu"

Acabou de tocar...

Grande feira do Sul 2024 registada pela Voz da Planície, em fotografias

BEJA meteorologia
Top
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização.