Diário do alentejo

Num tom muito critico, Paulo Barriga, o actual director que tem gerido os destinos do semanário bejense nos últimos 9 anos e cuja prestação de serviços termina nos próximos dias, contesta os critérios que estão inscritos no concurso, considerando-os um “casaco feito à medida de alguém”. O director do Diário do Alentejo, considera que este concurso está viciado e que “há um gato escondido com rabo de fora”.

Ainda segundo Paulo Barriga, os políticos do PS e do PCP estão descontentes com o actual director, sobretudo os do PS, porque não conseguem controlar a parte editorial do jornal ainda mais numa altura em que se aproxima um ano eleitoral, por isso, considera que aquilo que lhes convém é substituirem um director “isento” por um “fantoche”.

Paulo Barriga defende a realização de um concurso público para a direcção do Diário do Alentejo que seja verdadeiro, livre e aberto mas como, na sua opinião, não é isso que está a acontecer considera que a CIMBAL devia assumir publica e politicamente que quer “esta” ou “aquela” pessoa à frente do jornal e avançava com uma nomeação.

Jorge Rosa, presidente do Conselho Intermunicipal da CIMBAL, não comenta as afirmações de Paulo Barriga, ainda assim, relativamente ao concurso considera que aquilo que se pretende é que o Diário do Alentejo passe a ser moderno, com uma edição on-line e com um site apelativo e atractivo porque, na sua opinião, neste momento o jornal está “meio apático”.

Ainda segundo Jorge Rosa, não há nenhuma “perseguição política” aquilo que existe é a necessidade de evolução do Diário do Alentejo e recorda que o concurso foi aprovado por unanimidade pelo Conselho Intermunicipal.



Comente esta notícia