rega

Recorde-se que o projecto foi votado, recentemente, na Assembleia da República e que contou com os votos contra do PS e as abstenções do PSD e do CDS-PP.

Segundo o PCP, o projecto recomendava ao Governo, a criação de mecanismo de participação das associações de regantes e de agricultores na gestão da água do regadio de Alqueva.

Para João Ramos, deputado comunista, eleito por Beja, é incompreensível a posição do PS, mas não é uma novidade depois de ter feito uma gestão na EDIA de costas voltadas para os agricultores. Acrescentou que votando contra o projecto de resolução do PCP manteve a sua postura e demonstrou, mais uma vez, que é parte do problema e não da solução.

Os socialistas repudiam aquela posição do PCP e frisam defender que a gestão dos perímetros da rede secundária deve caber às associações de beneficiários e regantes. Recordam também que o PS apresentou uma medida a defender isso mesmo e que a deliberação da Assembleia da República, a favor da competência dos agricultores para a gestão dos perímetros, foi publicada em Diário da República e que se dá o escândalo de o Governo a não cumprir.

Luís Pita Ameixa, deputado do PS, eleito por Beja, referiu mesmo que o PCP, fazendo um frete ao Governo propôs uma terceira via, mas que na realidade é, igualmente, contra a entrega da gestão da água aos agricultores e que por isso mesmo, o voto dos socialistas só poderia ser contra.

 

Comente esta notícia

É lamentável, mas o PS que muitas vezes critica e muito bem as políticas ultra liberais do PSD, no poder acaba por ser muitas vezes pior no que se refere a medidas liberais, as tais de menos e menos e menos estado. O PS, agora na oposição, quando o PSD, toma uma medida de responsabilização do Estado e muito bem, pois trata-se da gestão de um dos mais importantes activos PÚBLICOS, da região, a água do Alqueva, não consegue libertar-se da sua sempre fatal tendência de \"Xico espertismo\", e numa de querer agradar a alguns dirigentes de organizações de agricultores da Região, recusa uma proposta de bom senso do PCP, que pretende regulamentar, isso sim a participação dos agricultores junto dos órgãos da EDIA, no que se refere á gestão da água na perspectiva dos interesses dos agricultores. Não podemos assistir a este tipo de actuações e politiquices, sem nos indignarmos. Não há duvidas, ou os homens bons passam a agir de forma consequente, e assumem a responsabilidade de cidadania que se impõem, libertando a nossa democracia destes políticos e das suas politiquices, ou então ..... nada feito.

Alexandre Frade

30/11/-0001

Galeria de fotos