Percursos Parque Biológico de Cabeça Gorda

O Parque Biológico de Cabeça Gorda resulta de uma candidatura submetida à Alentejo XXI (ADL), pela Junta de Freguesia de forma a aproveitar fundos comunitários do PRODER. O projeto foi iniciado em 2014 e concluído este ano, para abrir ao público neste sábado.

O Parque Biológico de Cabeça Gorda é um espaço de dinamização e interpretação ambiental que permite aos visitantes fazerem cinco percursos temáticos e vai ser a Junta de Freguesia a responsável pela dinamização do espaço e agendamento de visitas. As declarações são de Álvaro Nobre, presidente da Junta de Freguesia de Cabeça Gorda.

O Passeio Micológico, que se realizou neste sábado foi outro dos momentos altos do programa e contou com a participação de 100 pessoas. Neste passeio, a técnica da ADPM - Associação de Defesa do Património de Mértola, parceira na organização do Festival, Maria Bastidas, e especialista na apanha e identificação de cogumelos, ajudou os participantes a descobrirem, no Parque Biológico, a famosa silarca.

O Silarca 2015 apresenta também, a quem o visita, 30 expositores em diferentes espaços do Festival e na sua área circundante, com exposição de produtos ligados à produção de cogumelos, ervas aromáticas, licores regionais, doçaria tradicional, bordados e costuras, bem como algum artesanato regional. Numa freguesia com pouco mais de 1500 habitantes, a organização vê nesta iniciativa um importante elemento de dinamização da economia local e social em torno de recursos naturais e silvestres, ao mesmo tempo que contraria a ideia de desertificação e abandono do interior. As palavras são também de Álvaro Nobre, presidente da Junta de Freguesia de Cabeça Gorda.

A música da noite de sábado foi dos bejenses Tiago Bento e do Duo Tertúlia Viola, assim como de "Los Romeros", de Estremoz e ex-concorrentes do programa Singing Star da TVI.


Comente esta notícia

Galeria de fotos