Município de Vidigueira

“No seguimento das políticas desenvolvidas desde o início de março”, a Câmara de Vidigueira aprovou, na semana passada, uma série de medidas que vêm consolidar e alargar as já implementadas.

O município frisa que “no centro das prioridades” está “a preocupação pela defesa da saúde da população do concelho”, a par da “concretização de ações que atenuem os efeitos negativos da pandemia COVID-19”. 

Entre as medidas aprovadas, além da “isenção do pagamento de água às IPSS” e do “alargamento da comparticipação em medicamentos”, destaque para a “isenção de pagamento de rendas no Mercado Municipal e Ninho de Empresas” e, também, “o alargamento das refeições gratuitas aos alunos do escalão B”.

De realçar que a autarquia aprovou “o alargamento da medida do apoio ao arrendamento a famílias que apresentem dificuldades no pagamento da renda”, bem como a “aquisição de EPI’s e entrega a instituições do concelho”.

A autarquia vidigueirense avança, igualmente, com “o pagamento de refeições às equipas de voluntários dos Bombeiros Voluntários de Vidigueira”, assim como, defende “a implementação do rastreio da COVID-19 na população de risco, nas IPSS e na comunidade”.

“Continuar a assegurar a gestão da situação envolvendo os diversos intervenientes”, proceder ao prolongamento das “medidas de apoio social do Município (Programa “Vidigueira Inclusiva” e Banco Alimentar”), reforçar “o programa “Estamos cá por Si”, assim como, “as ações desenvolvidas pelo gabinete de apoio aos empresários” foram outras medidas aprovadas.

A par destas ações, o município revela que vai avançar com a “isenção do pagamento do recibo de água para empresas afetadas e que comprovem a perda de rendimentos e IPSS”. Vai, também, alargar o Programa de Ocupação Jovem.

Finalmente, a autarquia vidigueirense frisa que “num momento de grandes dificuldades para o setor empresarial, uma das medidas” que vai manter como prioridade é “o pagamento atempado aos fornecedores da autarquia”.

“O financiamento será assegurado através de verbas destinadas inicialmente a iniciativas culturais, desportivas e recreativas que, por força das circunstâncias, algumas delas foram já canceladas, prevendo-se que o mesmo possa vir a acontecer a muitas outras, até final do ano, entre outros financiamentos que seja possível e necessário mobilizar”, explica o comunicado.

A Câmara de Vidigueira esclarece, ainda, que “neste momento é prematuro avançar com valores concretos já que é necessário ter presente, a necessidade, em simultâneo, de acudir à situação emergente mas, ao mesmo tempo, não pôr em causa a gestão financeira do município”. 


Comente esta notícia